Rizartrose

Você conhece a Rizartrose?

RizartroseRizartrose é uma doença que acomete a articulação da base do polegar, provocando o afilamento da cartilagem e a degeneração articular progressiva, o que vai levando a formação espículas ósseas (osteófitos) dentro da articulação. É de causa multifatorial e de predisposição genética. Tende a acometer mais as mulheres, e em idades mais precoces, do que homens.

 

Sintomas da Rizartrose

Os sintomas mais comuns são dor na base do polegar e região tenar. Perda de força para pinçar objetos e preensão podem estar associados. As queixas surgem com a dor e dificuldade de abrir fechaduras, potes de vidro e escrever.

Diagnóstico da Rizartrose

O diagnóstico da Rizartrose é simples, feito através de uma história clínica e um exame clínico minucioso. A aparência do polegar e a base do polegar podem estar alteradas, com aumento de volume e até com uma deformidade (abaulamento) da base do polegar causados pelo aumento das estruturas conforme há a formação e aumento de tamanho dos osteófitos. Um teste simples é o teste de cisalhamento (grind test) que conseguimos perceber uma fricção acentuada da articulação, bem como a instabilidade ligamentar gerada pela patologia. Na figura a cima como é feito o teste.

 

Exames complementares

Um exame de RX auxilia para confirmação diagnóstica e para podermos ter uma ideia do grau de comprometimento articular para pensarmos nas formas de tratamento. Na figura abaixo rx demonstrando todos os estágios da doença.

Rizartrose

Se você suspeita que tenha Rizartrose, agende uma consulta conosco.

Tratamento para Rizartrose

O tratamento inicial para Rizartrose é sempre conservador, que associamos medicações, uso de compressas geladas/quentes, uso de órtese, infiltrações. A grande maioria dos pacientes, devido à idade avançada e a baixa demanda acaba tendo um resultado satisfatório com esse tratamento. Pacientes mais jovens tendem a ter mais dificuldade com o tratamento conservador devido ao nível de atividade mais elevado.

 

O tratamento cirúrgico depende do estágio em que a doença se encontra. Pois há uma correlação da doença com instabilidade ligamentar, portanto em alguns casos pode ser feito apenas um reforço ligamentar com enxerto. Existe o debridamento articular artroscópico, técnica recentemente introduzida para tratamento dessa patologia. Classicamente se fazia a resseção completa ou parcial do osso trapezoide, que é o osso que se encontra na base do polegar e onde há o atrito que provoca a dor. Existem outras técnicas também, conhecidas como suspensoplastias que envolvem resseções completas ou parciais do trapezoide e a realização de uma estabilização da base do polegar com enxerto de algum tendão.

 

Importante salientar que em estudo recente, todas as técnicas cirúrgicas demonstram o mesmo resultado de satisfação, funcional entre elas, com resultados acima de 90% de satisfação.

WhatsApp chat